Resenha de Os Sofrimentos do Jovem Werther, de Goethe

No artigo de hoje, preparei uma resenha de Os Sofrimentos do Jovem Werther, uma novela epistolar escrita por Goethe e que está entre as mais importantes da fascinante literatura alemã.

resenha de os sofrimentos do jovem werther
Resenha de Os Sofrimentos do Jovem Werther

Os Sofrimentos do Jovem Werther, novela publicada pelo alemão Johann Wolfgang von Goethe em 1774, é uma obra fortemente inspirada em eventos que ocorreram na vida do próprio escritor.

Dois anos antes, enquanto vivia na cidade de Wetzlar, o jovem Goethe (de apenas 23 anos), se apaixonou perdidamente por uma mulher comprometida chamada Charlote Buff.

Vendo suas expectativas frustradas com um amor não correspondido, Goethe vai embora da cidade deixando somente uma carta de despedida.

Essa situação acabou se tornando a base para Os Sofrimentos do Jovem Werther, um dos seus trabalhos mais conhecidos ao lado de Fausto, Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister e As Afinidades Eletivas.

Sobre o livro Os Sofrimentos do Jovem Werther

Na obra nos acompanhamos como um jovem chamado Werther, após se mudar da cidade, vive agora numa região do interior da Alemanha, num local onde as pessoas possuem uma rotina mais pacata e sem pressa.

Vemos como o protagonista se encanta com as pequenas coisas, com as plantas, com a natureza, além de ter grande interesse também pela música, literatura e arte de modo geral.

Certo dia, indo para uma festa de carruagem, Werther acaba conhecendo Lotte e se apaixonando perdidamente por ela. Os dois tinham vários interesses em comum, o que desenvolveu uma grande amizade.

Werther e Lotte
Werther e Lotte

O único problema é que Lotte era comprometida, no caso com um homem bastante prático e racional chamado Albert, uma espécie de oposto de Werther (que era bastante emotivo e sentimental).

Com o passar do tempo, percebemos uma sutil mudança no temperamento do protagonista: ele vai ficando cada vez mais angustiado, envolvido por um enorme sentimento de injustiça pela impossibilidade de ter Lotte como sua companheira.

Análise

Escrito no formato de cartas, Os Sofrimentos do Jovem Werther foi uma das primeiras obras de destaque de um conhecido movimento do século XVIII chamado Tempestade e Impeto (no alemão, Sturm und Drang), um dos mais famosos da literatura alemã.

A proposta desse movimento, que estabeleceu as bases do romantismo alemão, era de promover uma literatura mais pautada nos sentimentos extremos, nas liberdades de se expressar plenamente. Era, assim, um completo oposto do Racionalismo.

Se observarmos, a novela de Goethe se encaixa perfeitamente na proposta do Sturm und Drang, tendo em vista a forma como Werther sempre baseia todas as suas decisões naquilo que sente.

Jovem Werther
Jovem Werther

O livro se tornou muito popular já no seu tempo, chamando a atenção de pessoas como Mary Shelley (autora de Frankenstein) e Napoleão Bonaparte.

A novela de Goethe também adquiriu inúmeros fãs na Europa, com pessoas que se inspiravam em Werther desde as vestimentas até no jeito de ser. Acredita-se, inclusive, que houve também uma onda de suicídios por parte de seus leitores mais fanáticos.

Podemos concluir que a ideia desse famoso autor alemão foi de nos mostrar todas as dores e angústias que uma grande paixão não correspondida pode provocar.


Aproveite para assistir o vídeo que publiquei sobre esse mesmo livro lá no canal do YouTube.

Resenha de Os Sofrimentos do Jovem Werther

Inscreva-se no canal do Leia Para Viver


 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Rodrigo Villela (@leiaparaviver) em

Se gostou da resenha de Os Sofrimentos do Jovem Werther e deseja adquirir o livro, compre-o no site da Amazon (BR):

Versão do livro físico

Obs: ao comprar através dos links acima, você está ajudando na manutenção deste blog (Leia para Viver) e respectivos canais.

Deixe uma resposta