5 livros para conhecer a literatura sul-coreana

Quais livros da literatura sul-coreana você já leu?

Das grandes economias do leste asiático, a Coreia do Sul é a que menos lembramos quando o assunto é literatura.

Literatura sul-coreana

Em contrapartida, é possível observar um crescimento no interesse de muitos brasileiros pela produção cultural sul-coreana, principalmente em relação ao cinema, séries/novelas (K-dramas) e música (K-pop).

Muitos filmes do cinema sul-coreano, em especial, são aclamados pela crítica. É o caso, por exemplo, de produções como Oldboy (2003), Lady Vingança (2005), O Caçador (2008), entre outros.

Nesse sentido, acho curioso esse esquecimento da literatura sul-coreana. Com certeza existem ótimos autores sul-coreanos esperando sua chance.

Será, simplesmente, falta de tradutores?  Falta de interesse das grandes editoras pela cultura daquele país? Ou receio de que os leitores brasileiros não abracem a literatura de lá?

Talvez estas questões influenciem, no entanto, é importante lembrar que a enorme maioria das editoras possuem sempre uma finalidade comercial.

Sendo assim, em tese, para que determinado livro seja traduzido e publicado no exterior, antes será necessário que este tenha obtido uma representativa quantidade de cópias vendidas na sua localidade de origem.

Ao que parece, o próprio governo da Coreia do Sul está tentando promover sua literatura para além das fronteiras.

Algumas bolsas de tradução (no valor de US$ 2,3 mil) estavam sendo distribuídas para incentivar a publicação em outros países.

A notícia, informada pelo site Publish News, pode ser lida clicando aqui.


Felizmente, graças ao trabalho de tradução da professora Yun Jung Im,  temos  algumas obras bem interessantes disponíveis no Brasil. Por exemplo:

– “O Pássaro que Comeu o Sol: poesia moderna da Coreia”

– “Sijô, Poesia Coreana Clássica”

– “Olho de Corvo e outras obras de Yi Sang”

Muitos destes livros estão esgotados. Se tiver interesse, aconselho que procure no Mercado Livre, em sebos físicos ou nos sebos online da Estante Virtual e do Livronauta.


Alguns outros trabalhos já foram publicados por aqui. Separei 5 títulos que, além de ótimos livros, são mais fáceis de encontrar.

 

  • Por favor, cuide da mamãe

Autor(a): Shin Kyung-Sook

Editora: Intrínseca

Ano da publicação no Brasil: 2012

Páginas: 240

A sul-coreana Shin Kyung-Sook é uma das escritoras mais lidas em seu país. É autora de 7 romances e já recebeu diversos prêmios, como o Manhae Grand de Literatura, Dong-in Literary e o Prix de l’inaperçu. “Por favor, cuide da mamãe” é seu livro de maior sucesso, com mais de 1 milhão de cópias vendidas e publicado em 23 países.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2c4autL

 

  • Sukiyaki de domingo

Autor(a): Bae Su-ah

Editora: Estação Liberdade

Ano da publicação no Brasil: 2014

Páginas: 304

Bae Su-ah é uma escritora e tradutora sul-coreana. “Sukiyaki de domingo” é considerado uma pesada crítica social. A autora expõe uma Coreia do Sul menos conhecida (sem o brilho do tão representativo avanço tecnológico), protagonizando personagens que são marginalizados naquela sociedade.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2byA9cL

– Livro na Saraiva: http://compre.vc/s/47624d19

– Livro na Travessa: http://compre.vc/s/a4b94ee2

 

  • A vegetariana

Autor(a): Han Kang

Editora: Devir

Ano da publicação no Brasil: 2013

Páginas: 192

Han Kang é autora de romances e contos. Recebeu, em 2016, o importante Man Booker International Prize por seu livro “A vegetariana”. O livro fala sobre uma mulher sul-coreana que, em certo momento, decide parar de comer carne. Com base nisso, a autora mostra toda repercussão causada por essa decisão.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2c0jroS

– Livro na Livraria da Folha: http://compre.vc/s/008992b4

 

  • Flor negra

Autor(a): Kim Young-ha

Editora: Geração

Ano da publicação no Brasil: 2014

Páginas: 312

O escritor sul-coreano Kim Young-ha é também cronista no jornal norte-americano New York Times. Sua obra “Flor negra” fala sobre imigração coreana: no ano de 1905, pouco mais de 1000 coreanos, em busca de uma vida melhor, resolvem sair de seu pais com destino ao México.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2buUDb

– Livro no Submarino: http://compre.vc/s/8ed69115

– Livro na Saraiva: http://compre.vc/s/02e6e0dd

 

  • Contos contemporâneos coreanos

Autor(a): Yun Jung Im (seleção, tradução e notas); Boris Schnaiderman (Prefácio).

Editora: Landy

Ano da publicação no Brasil: 2009

Páginas: 336

A leitura do livro “Contos contemporâneos coreanos” se inicia com um interessante prefácio do renomado tradutor Boris Schnaiderman. Logo após, temos uma introdução da também tradutora Yun Jung Im, citada anteriormente nesta postagem, onde a mesma apresenta a literatura coreana. Em seguida, por fim, temos os contos em si: são 10 histórias escritas por variados autores sul-coreanos.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2bwU9Rz

– Livro na Livraria da Folha: http://compre.vc/s/46f130fc

– Livro no Ponto Frio: http://compre.vc/s/dd3d0a39


 Obs: ao comprar através dos links acima, você está ajudando na manutenção deste blog (Leia para Viver) e respectivos canais. Receberei uma pequena comissão pela venda.

 

Aproveite e veja o vídeo sobre literatura sul-coreana publicado no canal do Leia Para Viver:

Deixe uma resposta