10 livros para conhecer a literatura nigeriana

A literatura nigeriana vem ganhando cada vez mais destaque, seja no continente africano, seja no cenário mundial.

Contudo, este merecido reconhecimento demorou para se tornar realidade.

literatura nigeriana

A Nigéria, em seu período independente, foi marcada por uma série de golpes, governos militares e guerra civil, condições que incentivaram a fuga de grande parte dos artistas e intelectuais nigerianos para além das fronteiras.

O mercado editorial não se desenvolvia e a corrupção desenfreada dos governantes prejudicava a população,  já que grande parte das riquezas obtidas acabavam sendo desviadas.

Além disso, tanto a desigualdade social quanto os problemas de infraestrutura permanecem.

Mesmo com todas essas dificuldades, um escritor e dramaturgo daquele país, chamado Wole Soyinka, foi agraciado com o Nobel de Literatura no ano de 1986.

Talvez este tenha sido o primeiro passo para aumentar a visibilidade tanto da literatura nigeriana quanto de seus escritores, antes limitados ao âmbito regional e nacional.

Além de Soyinka, outros nomes ganharam muito prestígio.

Alguns exemplos são: Uzodinma Iweala, Teju Cole, Chinua Achebe e, principalmente, Chimamanda Ngozi Adichie, uma das escritoras nigerianas mais conhecidas e traduzidas no mundo.


Veja também:

[VÍDEO] Feras de lugar nenhum, de Uzodinma Iweala – Resenha


Obs: alguns livros da lista foram selecionados através de pesquisas sobre o assunto, enquanto outros foram escolhidos com base em experiências de leitura.

 

Confira a lista com 10 livros para conhecer a literatura nigeriana

 

  • Os pescadores

Autor(a): Chigozie Obioma
Editora: Globo
Ano da publicação no Brasil: 2016
Páginas: 272

Chigozie Obioma é escritor e professor de literatura na Universidade de Nebraska-Lincoln (UNL). Obioma nasceu em Akure, cidade de quase 400.000 habitantes, localizada no sudoeste nigeriano. Em 2015, o escritor foi finalista do prestigiado Man Booker Prize, uma das premiações literárias mais importantes no mundo. Seu livro “Os Pescadores” fala sobre 4 irmãos que, certo dia, ouvem uma profecia que pode mudar, radicalmente, a vida de sua família.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2ceSvl1

 

  • Americanah

Autor(a): Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Ano da publicação no Brasil: 2014
Páginas: 516

Chimamanda Ngozi Adichie é, atualmente, uma das escritoras mais conhecidas da Nigéria. Em “Americanah”, temos a trajetória de Ifemelu, imigrante nigeriana que vai aos Estados Unidos em busca de melhores condições de estudo. Lá, a jovem se depara com o racismo, elemento profundamente enraizado na sociedade norte-americana. Trata-se de um livro que fala tanto sobre liberdade quanto sobre a busca por identidade.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cNzOsA

 

  • Hibisco roxo

Autor(a): Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Ano da publicação no Brasil: 2011
Páginas: 328

Primeiro livro publicado por Chimamanda Ngozi Adichie, “Hibisco Roxo” é uma história narrada pela tímida adolescente Kambili Achike. Seu pai, chamado Eugene Achike, é um importante homem de negócios que, com base em seu fanatismo pela religião católica, começa a impor seu ponto de vista diante da própria família. Um livro que mostra como a intolerância religiosa pode prejudicar tanto os elementos culturais quanto as tradições.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2c91OXt

 

  • O leão e a joia

Autor(a): Wole Soyinka
Editora: Geração
Ano da publicação no Brasil: 2012
Páginas: 168

“O leão e a joia” é uma peça de teatro escrita, em 1959, por Wole Soyinka, dramaturgo, escritor e ganhador do Nobel de Literatura (1986). A obra trata da disputa entre dois homens pelo amor de Sidi, uma das mais belas mulheres do povoado de Ilujinle. Um dos homens se chama Baroka (conhecido também pelo apelido de “O Leão”), que é chefe daquela aldeia. Já o outro homem se chama Lakunle, um professor arrogante com ideias ocidentais.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2c940yi

 

  • Tudo de bom vai acontecer

Autor(a): Sefi Atta
Editora: Record
Ano da publicação no Brasil: 2013
Páginas: 368

Sefi Atta é uma premiada escritora nigeriana. “Tudo de bom vai acontecer” é um livro que fala sobre a amizade de duas meninas, Taiwo e Sheri Bakare, durante a Guerra Civil da Nigéria (1967-1970), conflito que matou, aproximadamente, 1 milhão de pessoas.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cLPXdW

 

  • O mundo se despedaça

Autor(a): Chinua Achebe
Editora: Companhia das Letras
Ano da publicação no Brasil: 2009
Páginas: 197

Chinua Achebe foi um dos escritores nigerianos mais prestigiados do século XX. Sua obra “O mundo se despedaça”, publicada em diversos idiomas, é considerada como um dos mais importantes romances da literatura nigeriana. A obra mostra como a imposição do colonialismo britânico foi responsável por desestabilizar e, pouco a pouco, destruir grande parte da tradição tribal mantida por gerações na região sudeste da Nigéria.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cNDxWV

 

  • Quem teme a morte

Autor(a): Nnedi Okorafor
Editora: Geração
Ano da publicação no Brasil: 2014
Páginas: 412

A escritora Nnedi Okorafor é conhecida por trabalhar temas como fantasia e ficção científica. Neste livro, a jovem nômade Onyesonwu, nome que significa “Quem teme a morte”, possui poderes especiais (pode se transformar em qualquer animal) e é a única capaz salvar a humanidade de uma catástrofe.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cm7Q4P

 

  • Oil on water

Autor(a): Helon Habilia
Editora: Penguin
Ano da publicação no Brasil: –
Páginas: 228

Vencedor do Caine Prize, o jornalista Helon Habilia é um dos escritores nigerianos mais importantes de sua geração, além de também ser um dos maiores críticos do cenário político nigeriano. “Oil on Water” é um romance que denuncia a exploração incessante dos recursos minerais. Infelizmente, até o momento, nenhuma obra deste escritor foi traduzida para o português.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro (em inglês), acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cNGcQI

 

  • Cidade aberta

Autor(a): Teju Cole
Editora: Companhia das Letras
Ano da publicação no Brasil: 2012
Páginas: 320

Teju Cole, cujo nome de nascimento é Obayemi Babajide Adetokunbo Onafuwa, é escritor, historiador e fotógrafo. Apesar de ter nascido nos Estados Unidos, Teju Cole foi para a Nigéria pouco tempo após seu nascimento, vivendo por lá até os seus 17 anos. “Cidade aberta” é um romance autobiográfico, protagonizado por Julius, um solitário psiquiatra nigeriano que perambula por Nova York, refletindo tanto sobre a cidade quanto sobre sua própria vida.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro, acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cLTZD2

 

  • Beasts of no nation (Feras de lugar nenhum)

Autor(a): Uzodinma Iweala
Editora: John Murray
Páginas: 196

Uzodinma Iweala é médico e escritor premiado. Seu livro “Beasts of no nation” conta a história de Agu, menino que, para sobreviver, passa a integrar uma milícia cujo líder é um brutal comandante. Em 2015, o livro foi adaptado para o cinema. Também neste ano a obra foi publicada no Brasil, pela editora Nova Fronteira. Contudo, o livro está esgotado em praticamente todas as grandes livrarias, sendo apenas encontrado em sebos ou livrarias menos conhecidas.

– Para ler a sinopse ou comprar o livro (em inglês), acesse o link da Amazon (BR): http://amzn.to/2cNIkro

 


Obs: ao comprar através dos links acima, você está ajudando na manutenção deste blog (Leia para Viver) e respectivos canais.

6 Comentários


  1. Vim conferir o post por ser literatura africana <3
    Só li Chimamanda até agora da lista.
    Sei que é literatura nigeriana, mas pre-ci-so indicar uma escritora sul-africana maravilhosa: Futhi Ntshingila, com o livro Sem Gentileza. Um arraso, simplesmente sensacional! 🙂

    Love, Nina.
    nina_1612@hotmail.com

    Responder


  2. Já livros da Chimamanda e do Chinua Achebe, os dois são maravilhosos, mas o que mais me impressionou foi o livro As Alegrias da Maternidade de Buchi Emecheta. É um livro que nos tira o fôlego, uma construção de personagem que nunca tinha lido. Nnu Ego é uma personagem encantadora, forte, sofredora. Também tem um relato impressionante da Nigéria. Recomendo essa leitura a todos.

    Responder

  3. Sou apaixonada por literatura africana e essa ótima lista vai ser muito útil! Muito obrigada pela iniciativa!

    Responder

Deixe uma resposta