Conheça a biblioteca do Trinity College

Dublin, capital e maior cidade da atual República da Irlanda, é a terra de grandes nomes da literatura mundial.

Mestres da ficção gótica nasceram lá. Por exemplo: Bram Stoker, autor de “Drácula” (1897), e também Sheridan Le Fanu, que escreveu “Carmilla – A vampira de Karnstein” (1872).

Grandes dramaturgos como George Bernard Shaw e Samuel Beckett são dessa cidade.

É o caso também de Oscar Wilde, que foi dramaturgo mas se tornou célebre pelo romance “O Retrato de Dorian Gray” (1890).

Por fim, impossível não citar que Dublin também foi o local de nascimento de escritores como Jonathan Swift, autor de “As Viagens de Gulliver” (1726), e de James Joyce, romancista cuja obra-prima é “Ulysses” (1922).

Dublin parece respirar uma tradição literária que reflete não apenas na qualidade dos escritores de lá, mas também no surgimento de espaços totalmente dedicados aos livros, especialmente de bibliotecas.

A Biblioteca Nacional da IrlandaNational Library of Ireland – possui não apenas livros, mas também jornais, músicas, mapas, fotos etc.

Esse espaço, extremamente apropriado para pesquisa, também armazena raros manuscritos, como notas pessoais de James Joyce e William Butler Yeats (Nobel de Literatura – 1923).

Confira aqui o site oficial, em inglês: http://www.nli.ie/en/homepage.aspx

Para citar mais alguns casos, temos também a Rathmines Library e a Deansgrange Library.


No entanto, o destaque fica para a lindíssima Trinity College Library, com um absurdo acervo que alcança a casa dos milhões de volumes. É a maior biblioteca da Irlanda.

Foto: Patrick Theiner

A Trinity College é uma importante universidade de Dublin, fundada em 1592 e situada na mesma área do antigo mosteiro agostiniano “Priory of All Saints”.

A biblioteca surge nesse mesmo ano, com a fundação da própria universidade.

Os olhos brilham quando vemos imagens do Long Room, um belo espaço localizado no prédio conhecido como Old Library.

Trata-se de um enorme salão construído entre 1712 e 1732, responsável por armazenar cerca de 200.000 livros antigos.

Ao longo do corredor temos 14 bustos que representam a imagem de grandes filósofos, escritores e importantes pessoas que atuaram na universidade.

Long Room - Foto: Diliff
Long Room – Foto: Diliff
Long Room - Foto: Superchilum
Long Room – Foto: Superchilum

A biblioteca armazena, por exemplo, uma importante coleção de obras de Jonathan Swift, além de também dispor de uma das últimas cópias da Proclamação da República Irlandesa.

Contudo, o grande destaque do acervo é, nada mais, nada menos, que o Livro de Kells. Para quem tem interesse em livros raros, como eu, isso só aumenta a vontade de conhecer esse lugar rs.

O Livro de Kells é um importante manuscrito do cristianismo irlandês, recheado de iluminuras (aquelas famosas ilustrações decorativas que enfeitam as obras medievais) e produzido por monges celtas em, aproximadamente, 800 d.C.

Achei um vídeo bem interessante no YouTube que mostra, em detalhes, tanto o Livro de Kells, quanto o próprio prédio.

Se quiser saber um pouco mais sobre essa biblioteca, visite o site oficial, em inglês: https://www.tcd.ie/Library/

Ainda não tive a oportunidade de conhecer Dublin mas, se um dia for para a Irlanda, é certo que visitarei a biblioteca do Trinity College! 🙂


Se tiver interesse em adquirir algum livro dos autores citados nesse post, compre através dos links da Amazon (BR) logo abaixo:

– Livros de Bram Stoker na Amazon (BR): http://amzn.to/2dr2i71
– Livros de Sheridan Le Fanu na Amazon (BR): http://amzn.to/2dP3cvx
– Livros de George Bernard Shaw na Amazon (BR): http://amzn.to/2e3Yr0M
– Livros da Samuel Beckett na Amazon (BR): http://amzn.to/2dP2RZF
– Livros de Oscar Wilde na Amazon (BR): http://amzn.to/2dE9cIJ
– Livros de Jonathan Swift na Amazon (BR): http://amzn.to/2dGbzgV
– Livros de James Joyce na Amazon (BR): http://amzn.to/2dGcVbe
– Livros de William Butler Yeats na Amazon (BR): http://amzn.to/2dE7xD0

Obs: ao comprar através dos links acima, você está ajudando na manutenção deste blog (Leia para Viver) e respectivos canais.

2 Comentários


Deixe uma resposta