8 trechos marcantes do livro A Estrada, de Cormac McCarthy

Já leu ou quer ler o livro A Estrada, de Cormac McCarthy? Então confira alguns trechos deste que é um dos trabalhos mais famosos desse grande escritor norte-americano.

livro a estrada
Livro A Estrada

Para quem ainda não conhece, Cormac McCarthy é um dos principais nomes da literatura norte-americana contemporânea, autor de romances realistas e reflexivos, marcados pela violência e por descrições detalhadas.

No Brasil, seus livros foram publicados pela editora Objetiva e Alfaguara. Infelizmente, alguns deles estão esgotados, como “Onde os velhos não tem vez” e “Meridiano de sangue”.

Já o livro “A Estrada” foi o seu último romance publicado, em 2006. Pouco tempo depois, ele recebeu o prêmio prestigiado Prêmio Pulitzer (2007) e também foi adaptado para o cinema (2009).

Aproveite para conferir também a sinopse do livro A Estrada, de Cormac McCarthy

Num futuro não muito distante, o planeta encontra-se totalmente devastado. As cidades foram transformadas em ruínas e pó, as florestas se transformaram em cinzas, os céus ficaram turvos com a fuligem e os mares se tornaram estéreis. Os poucos sobreviventes vagam em bandos. Um homem e seu filho não possuem praticamente nada. Apenas uns cobertores puídos, um carrinho de compras com poucos alimentos e um revólver com algumas balas, para se defender de grupos de assassinos. Estão em farrapos e com os rostos cobertos por panos para se proteger da fuligem que preenche o ar e recobre a paisagem. Eles buscam a salvação e tentam fugir do frio, sem saber, no entanto, o que encontrarão no final da viagem. Essa jornada é a única coisa que pode mantê-los unidos, que pode lhes dar um pouco de força para continuar a sobreviver. A Estrada representa uma mudança surpreendente na ficção de Cormac McCarthy e talvez seja sua obra-prima. Mais que um relato apocalíptico, é uma comovente história sobre amadurecimento, esperança e sobre as profundas relações entre um pai e seu filho.


8 trechos do livro A Estrada, de Cormac McCarthy

“Você está bem? ele disse. O menino fez que sim. Então partiram sobre o asfalto sob a luz cinza-chumbo, caminhando vagarosamente por entre as cinzas, cada um o mundo inteiro do outro.” (Pág. 9)

“Ele puxou o menino mais para perto. Apenas se lembre que as coisas que você põe na cabeça ficam lá para sempre, falou. Você talvez queira pensar sobre isso.
Você se esquece de algumas coisas, não se esquece?
Sim. Você se esquece do que quer lembrar e se lembra do que quer esquecer.” (Pág. 14)

“Dizia que os sonhos corretos para um homem em perigo eram sonhos com o perigo e tudo mais era a chamada do langor e da morte.” (Pág. 19)

“Nesta estrada não há homens inspirados por Deus. Eles se foram e eu fiquei, eles levaram consigo o mundo. Pergunta: Como faz aquilo que nunca será para ser diferente daquilo que nunca foi?” (Pág. 31)

“Às vezes o menino lhe fazia perguntas sobre o mundo que para ele não era sequer uma lembrança. Ele achava difícil responder. Não há passado. Do que você gostaria? Mas parou de inventar coisas porque essas coisas também não eram verdadeiras e contá-las fazia com que ele se sentisse mal. O menino tinha suas próprias fantasias.” (Pág. 48)

“Costumávamos falar da morte, ela disse. Não falamos mais. Por que isso?
Não sei.
É porque ela está aqui. Não há mais nada para falar.” (Pág. 50)

“As pessoas estavam sempre se preparando para o amanhã. Eu não acreditava nisso. O amanhã não estava se preparando para elas. Nem sabia que elas estavam ali.” (Pág. 139)

“Como você saberia se fosse o último homem na terra? ele disse.
Acho que você não saberia. Simplesmente seria.
Ninguém saberia.
Não faria diferença alguma. Quando você morre é como se o resto do mundo morresse também.
Acho que Deus saberia. É isso?
Deus não existe.
Não?
Deus não existe e nós somos seus profetas.” (Pág. 140)


Confira outras listas no blog:

10 trechos marcantes do livro A desumanização, de Valter Hugo Mãe
7 trechos marcantes do livro “A guerra não tem rosto de mulher”, de Svetlana Aleksiévitch


Se gostou dos trechos do livro A Estrada e deseja adquirir a obra, compre-a no site da Amazon:

Livro Físico: https://amzn.to/2YhNnEO
Ebook: https://amzn.to/3dQc2GP

Obs: ao comprar através dos links acima, você está ajudando na manutenção deste blog (Leia para Viver) e respectivos canais.

Deixe uma resposta