agosto 2016

5 livros para conhecer a literatura sul-coreana

5 livros para conhecer a literatura sul-coreana

Quais livros da literatura sul-coreana você já leu? Das grandes economias do leste asiático, a Coreia do Sul é a que menos lembramos quando o assunto é literatura. Em contrapartida, é possível observar um crescimento no interesse de muitos brasileiros pela produção cultural sul-coreana, principalmente em relação ao cinema, séries/novelas (K-dramas) e música (K-pop). Muitos filmes do cinema sul-coreano, em especial, são aclamados pela crítica. É o caso, por exemplo, de produções como Oldboy (2003), Lady Vingança (2005), O Caçador (2008), entre outros. Nesse sentido, Continue lendo

15 ótimos livros de escritores noruegueses

15 ótimos livros de escritores noruegueses

A literatura da Noruega não se resume ao livro “O Mundo de Sofia”. Muitos títulos de escritores noruegueses já estão disponíveis no Brasil. Desde seu período independente, iniciado em 1905, a Noruega recebeu o prêmio Nobel de Literatura duas vezes. Knut Hamsun foi premiado em 1920, seguido por Sigrid Undset, que recebeu em 1928. Vale destacar também que o escritor Bjørnstjerne Bjørnson recebeu o Nobel em 1903, enquanto a Noruega fazia parte dos “Reinos Unidos da Suécia e Noruega”. O importante dramaturgo Henrik Ibsen, tido Continue lendo

17 livros sobre o holocausto

17 livros sobre o holocausto

O que não faltam são livros sobre o holocausto. Poucos acontecimentos no século XX (ou, melhor, na história do homem) foram tão impactantes quanto o genocídio de milhões de judeus promovido pelo Estado Nazista. Cabe lembrar que não apenas judeus foram assassinados. As brutais políticas de limpeza étnica também envolveram homossexuais, testemunhas de Jeová, deficientes, ciganos, poloneses, eslavos, maçons, negros, entre outros. Além de ser um assunto vastamente pesquisado e examinado por historiadores e estudiosos do mundo inteiro, o Holocausto também influenciou muitas atividades de Continue lendo

Sobre “O Médico e o Monstro”, de Robert Louis Stevenson

Sobre “O Médico e o Monstro”, de Robert Louis Stevenson

O médico e o monstro (Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde) foi o 1º livro que li do escritor Robert Louis Stevenson. Estava lá, parado na minha estante desde sei lá quando. Resolvi dar uma chance para esta pequena obra de, aproximadamente, 100 páginas. Sobre o livro Temos a história de um certo Dr. Jekyll, importante e renomado médico da sociedade londrina que, por algum motivo, começa a ter uma espécie de relação de amizade com Mr. Hyde, uma pessoa assumidamente má e Continue lendo

11 livros de escritores chilenos que você não pode deixar de ler

11 livros de escritores chilenos que você não pode deixar de ler

Escritores chilenos estão, cada vez mais, tendo suas obras traduzidas para o português. O Chile possui forte tradição literária: é o único país da América do Sul que recebeu, duas vezes, o prêmio Nobel de Literatura.   Gabriela Mistral, foi a 1ª premiada com o Nobel. A 2ª premiação foi para Pablo Neruda (1904-1973), sem dúvida um dos poetas mais conhecidos e importantes do século XX. Ambos foram os principais responsáveis por incutir na sociedade chilena um famoso ditado popular: “Chile, país de poetas”. No Continue lendo

Sobre “Os mil outonos de Jacob de Zoet”, de David Mitchell

Sobre “Os mil outonos de Jacob de Zoet”, de David Mitchell

Já diziam por ai que viver perigosamente é comprar um livro somente pela capa. Foi esse o meu caso quando lembro de “Os mil outonos de Jacob de Zoet”. Entro na livraria, olho as novidades, olho as estantes de história, olho as estantes de literatura, o atendente olha para mim e pergunta “Quer uma ajuda?”, olho para o atendente e digo “Não, obrigado”, o atendente sai, olho novamente para as prateleiras e encontro o livro aqui citado, pego o exemplar, concluo que preciso dele e Continue lendo

10 ótimos livros de escritores alemães contemporâneos

10 ótimos livros de escritores alemães contemporâneos

Cada vez mais escritores alemães contemporâneos estão sendo traduzidos para o português. A qualidade da literatura alemã é inegável. Basta lembrarmos de alguns de seus principais escritores: Goethe, Schiller, Bertolt Brecht, Heinrich Böll, Thomas Mann, Hermann Hesse, Günter Grass etc. Destes autores citados, Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832) talvez seja o maior nome da literatura alemã de todos os tempos. Autor de clássicos como “Os Sofrimentos do Jovem Werther” e “Fausto”, foi também um dos líderes e principais nomes do movimento literário conhecido como Sturm Continue lendo

2 livros fundamentais para você conhecer o cotidiano norte-coreano

2 livros fundamentais para você conhecer o cotidiano norte-coreano

O cotidiano norte-coreano não é um dos temas mais tratados pelos meios de comunicação. Felizmente, temos 2 ótimos livros para compreender um pouco mais sobre o dia a dia dos norte-coreanos: “Nada a invejar”, de Barbara Demick e “Fuga do campo 14”, de Blaine Harden. Se tem algum lugar que, de fato, parou no tempo, este se chama Coreia do Norte. Desde a ascensão de Kim Il-sung (o “Presidente Eterno”), em 1948, até o atual governo de seu neto, Kim Jong-un, o regime norte-coreano nada Continue lendo

Sobre a trilogia “As Crônicas de Artur”, de Bernard Cornwell

Sobre a trilogia “As Crônicas de Artur”, de Bernard Cornwell

As Crônicas de Artur, do escritor britânico Bernard Cornwell (publicado pela editora Record), foi uma das melhores trilogias que já li. Um romance histórico exemplar. Quando me tornei livreiro, lembro que pouquíssimo tempo depois recebi várias doações de exemplares usados e seminovos para por à venda. Alguns estavam em péssimo estado, outros maravilhosamente bem conservados. Dentre aqueles em melhores condições, estava lá o 1º volume da trilogia As Crônicas de Artur, chamado O Rei do Inverno. A bela capa me chamou a atenção e dei Continue lendo

A juventude peruana na obra “A Cidade e os Cachorros”, de Mario Vargas Llosa

A juventude peruana na obra “A Cidade e os Cachorros”, de Mario Vargas Llosa

A juventude peruana é o tema central da obra “A Cidade e os Cachorros”, de Mario Vargas Llosa, publicado pela editora Alfaguara. Lembro que estava realizando um cadastro de livros quando tive meu primeiro contato com uma obra do escritor peruano Mario Vargas Llosa. Estava lá, camuflado, no meio de uma pilha de livros clássicos usados, quase todos publicados pelas editoras Abril ou Record. Era uma edição pequena, capa dura, mas não ao ponto de ser considerada um pocket. O livro se chamava Batismo de Continue lendo